5 Mitos sobre a Gestão de RH

5 Mitos sobre a Gestão de RH

A área de Recursos Humanos conquista cada vez mais espaço dentro das empresas graças às suas ações de desenvolvimento humano e organizacional.

O profissional de RH é responsável por recrutar e selecionar pessoas, levantar as necessidades de treinamento, avaliar o desempenho dos colaboradores, fazer a gestão do clima e disseminar a cultura organizacional.

Além disso, também é de sua responsabilidade zelar pela saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores e utilizar de técnicas e ferramentas capazes de mensurar a eficácia e o retorno das atividades desenvolvidas pelo RH.

Entretanto, apesar de tantas atividades atribuídas ao profissional de RH, existem alguns mitos que podem interferir nas ações e consequentemente atrapalhar os resultados da área.

Você sabe quais são os principais mitos da Gestão de RH?

Continue a leitura e confira!

5 Principais Mitos da Gestão de RH

Mito 1 –  O desenvolvimento dos colaboradores é de responsabilidade exclusiva do RH

O profissional de RH até pode auxiliar no desenvolvimento dos colaboradores, mas não é o único responsável por isso.

Os líderes também são responsáveis pelo desenvolvimento de seus liderados, devendo sempre orientá-los, motivá-los e influenciá-los positivamente, buscando sempre atingir os melhores resultados.

Assim, como cada vez mais, os colaboradores estão ganhando autonomia em suas carreiras, e se tornando responsáveis pelo seu próprio desenvolvimento profissional.

Mito 2 – O gasto com tecnologia é desnecessário

Muitas empresas ainda veem os softwares de RH como um gasto e não como um investimento. Porém, quando investido em uma boa solução tecnológica de RH, a organização consegue ter resultados mais confiáveis, além de poder tomar decisões mais assertivas, já que é possível gerar planilhas e relatórios que permitem a mensuração e comparação de resultados.

Mito 3 – O incentivo financeiro é o melhor motivador

Quem não gosta de ganhar um bom salário e receber benefícios que facilitam sua rotina? Porém, o incentivo financeiro não é a única e melhor forma de motivar os colaboradores.

Um bom salário não é o maior responsável pelo engajamento e retenção de talentos, pois as pessoas desejam também um ambiente de trabalho agradável, que ofereça treinamentos e cursos para o seu crescimento profissional e que tenha uma liderança positiva, motivadora e que dê feedbacks de forma contínua.

Mito 4 – Quanto mais treinamentos, melhor

Identificar quais são os conhecimentos, as habilidades ou as atitudes que precisam ser melhoradas nos colaboradores e garantir que todos tenham oportunidade de melhoria e crescimento é uma das responsabilidade do RH.

Porém, não é a quantidade de treinamentos realizados que vai proporcionar essas possibilidades, mas sim a qualidade dos treinamentos.

A qualidade sempre deve estar acima da quantidade e o importante é que os treinamentos sejam feitos por profissionais qualificados e que realmente agreguem valor à carreira dos colaboradores.

Mito 5 – Pesquisas constantes fazem parte de um RH ativo

Sabemos que pesquisas de clima, avaliações de desempenho entre outras pesquisas são estratégias do RH e que são fundamentais para analisar como está o andamento da empresa e o que pode ser melhorado.

Entretanto, elas devem ser feitas em períodos específicos e não diversas vezes por ano. Afinal, os resultados precisam ter um período para serem comparados, tornando mais fácil perceber o que evoluiu e o que ainda precisa ser trabalhado dentro da empresa.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.